ENEM 2015: Feminismo, Inversão de valores, Conspiração Gay e Wikipédia

by 17:36 0 comentários

Essa semana teve ENEM e devido a interpretação medíocre de políticos fundamentalistas rolou feminismo, Inversão de valores, Conspiração Gay e muito ativismo.






Hoje vim aqui fazer uns breves comentários sobre a questão do ENEM que está fazendo tanto estardalhaço nas redes sociais...

As pessoas sempre procuraram e procurarão uma causa para lutar. Seja para ter uma fonte de inspiração ou para tentar dar um significado maior a vida ou mesmo, apenas para se sentir inserido em um contexto social.

Antigamente tinhamos muitas guerras, que de certo modo, preenchiam esse vazio ( não estou dizendo que isso seja bom ). Mas hoje em dia, as pessoas parecem não ter mais com o que preencher esse vazio. Então em plena era da informação, elas correm para as redes sociais em busca desse "motivo maior" E é aí que surge tanto ativismo desenfreado.

No que se refere ao nosso tema principal. Vamos falar agora dessa prova do ENEM quedevido a interpretação medíocre de políticos fundamentalistas rolou feminismo, Inversão de valores, Conspiração Gay e muito ativismo.

O trecho a seguir foi retirado do Livro O Segundo Sexo de Simone de Beauvoir e usado na prova.

"Ninguém nasce mulher: torna-se mulher. Nenhum destino biológico, psíquico, econômico define a forma que a fêmea humana assume no seio da sociedade; é o conjunto da civilização, que elabora esse produto intermediário entre o macho e o castrado que qualificam o feminino".

Não que eu concorde com causas feministas ou machistas ou qualquer outra causa que acaba usando de formas extremistas para transmitirem sua ideia. NÃO.

Também  queria dizer que eu sei do passado sombrio da Simone de Beauvoir, com os nazistas e com a pedofilia.

A questão é a seguinte... Eu poderia apostar que 70% do face book que compartilhou essa imagem da prova, até 10 dias atrás, sequer tinha ouvido falar de Simone de Beauvoir ... 

Daí todo mundo correu pro Wikipedia e todo mundo virou conhecedor profundo do assunto.

Eu não estou dizendo que ela tenha sido o exemplo máximo de pessoa a ser adorada por uma “causa”.

Mas o que ela pregava em seus discursos era a liberdade feminina e a igualdade, ela não concordava com a ideia de mulheres serem renegadas ao segundo plano em uma sociedade machista.
Se ela estava sendo hipócrita, não importa, o importante é a mensagem...
A mensagem é mais importante que o mensageiro. Podemos usar como exemplo a vida pessoal de Luther King.


Não sei se vocês já repararam... Mas agora virou moda se apegar a uma causa.
Ultimamente tá foda abrir o Facebook e ver ele repleto de gente militando a favor dos direitistas, dos esquerdistas, vegetarianos, dos veganos, das feministas, dos machistas,
dos homossexuais... 
De um lado todos a favor dos gays, e do outro um monte de crente chato que gosta de ficar dando pitaco na vida dos outros, falando mal dos homossexuais. Tratando eles como a desgraça ou uma abominação perante os olhos de Deus...

E eu tô falando isso, pois esse foi exatamente um dos motivos principais e mais fortes que fezeram essa imagem da prova a ficar tão popular. Porque, o Bolsonaro e o Feliciano, que foi quem mais se ofendeu com isso, do alto de sua sabedoria, interpretou a questão do Enem da seguinte forma:

Essa frase da Filosofa Simone de Beauvoir é apenas opinião pessoal da autora, e me parece que a inserção desse texto é, uma escolha ardilosa e discrepante sobre o que se deve ensinar aos nossos jovens.
O Enem prega a inversão de valores...

Ou seja, é uma forma de fazer nossos filhos se acostumarem com a presença dos gays na sociedade.

Ai vem um monte de seguidor bostejante dele compartilhar essa, maravilha da interpretação literária.

Esse trecho desse livro, foi escrito na década de 40. E ele apoiava a igualdade feminina, o que hoje de forma errônea muitos chamam de feminismo.

Numa época que tem se falado muito em violência contra as mulheres e de igualdade, é extremamente razoável que esse tema aparece em uma prova aplicada pelo governo.

E também como eu já disse,o feminismo agora está muito em voga e é um tema muito falado.Então quando você para pra pensar no grupo de professores que formularam essa questão, você tem duas opções, sobre os motivo as levaram a botar isso na prova.

Opção 1:  Percebemos, que a igualdade entre os sexos é um assunto bem atual e já que o ENEM também serve para medir o conhecimento das pessoas sobre a atualidade. Acho que eles vão gostar de opinar sobre isso na prova.

Opção 2: há há há haaaa... Vou pegar essa frase fora de contexto de um livro que ninguém leu, e colocar ela, em uma prova nacional, assim... todos os jovens que a lerem, irão virar gays... HÁ HÁ HÁ HAAAA    E assim a vontade do demônio, se concretizará...

A opção 2 parece ridícula, mas foi assim que Feliciano interpretou essa questão,claro... ele não vai ser tão direto, pois ia pegar mal. Mas todos nós sabemos de suas causas religiosas. Isso aí é óbvio.


As vezes, se apegar a uma causa, é a única forma de mudar algo que não está certo, direitos conseguidos, melhoras, mudanças no status quo, as revoluções... elas só são possíveis, porque um grupo de pessoas se apegaram a uma ideia. 
Por outro lado, algumas das piores merdas que já aconteceram na humanidade, só aconteceram porque a pessoas se deixaram cegar por uma causa.

O problema de ser ter uma ideologia extremista, é que as pessoas deixam de pensar por sí próprias, elas acham, que estão pensando por se próprias, quando na verdade elas só estão imitando umas as outras ou seguindo a vontade de alguém, tudo isso é só pra ter a sensação de se estar inserido em algum contexto, só pra ter a sensação de fazer parte de algo maior.

Mas hoje, num mundo tão cheio de problemas, pessoas deixam de se apegar a outras pessoas que precisam e se apegam a uma causa ou ativismo. E mais uma vez, vemos um exemplo claro de um líder, manipulando seus seguidores pra conseguir cada vez mais poder. Bolsonaros da vida, e Felicianos da vida... são deputados e o que eles estão fazendo é fortalecendo suas plataformas políticas.

Eles estão se lichando pra igualdade entre as pessoas, o que eles querem é ter mais poder e não há nada que faça as pessoas se apegarem mais a uma ideologia, do que o extremismo. Daí, eles se aproveitam de um monte de gente que querem ter algo para lutar, e dão exatamente o que elas querem. A revolta contra alguma coisa que elas não entendem direito.

Não é saudável ser manipulado, nem se deixar manipular, nem seguir modinhas que nem conhecemos direito e muito menos se apegar a pessoas que pregam o moralismo e a infalibilidade pros outros, quando elas mesmas estão com lama até o joelho.

Seres humanos são assim... errôneos... e principalmente quando são políticos.



Os Batutas

Developer

Entretenimento com doses de opinião e seriedade.